Julio Cesar
|
Candidato a Vereador - Pesquisador da Sinarquia.

Podemos dizer que consiste em incentivar as pessoas a participar ativamente da coisa pública, conforme é sua área do conhecimento, tendo como fim o que a todos é em comum, contextualizando assim o que é social, sempre, como aquilo que pertence a todos e por todos deve ser por igual usufruído, sejam serviços, bens e informações.

Buscar através da intervenção sobre a administração do Estado em si, promover cada vez mais indivíduos conscientes de sua área de atuação, onde a responsabilidade destes para com o conhecimento com o qual edificam a sociedade, os faz sempre, mais quererem exercer intervenção a fim de enriquecer o que é público construindo uma sociedade sobre o preceito de sua própria ética profissional.

Demonstrar que a política ser social, não se refere somente ao assistencialismo material, ela deve expandir a construção de relação dos indivíduos com responsabilidade para que estes tomem as rédeas do que os compete, como um valor, uma vez que, saber verdadeiramente sobre é algo é saber também sobre os reflexos de negligenciar agir em prol disso, assim sendo, havendo conhecimento de causa, uma vez que a política nos permita expressar e exercer isso pela participação, tornar-se isso também um dever social, o dever de intervir; meio pelo qual podemos interferir nas áreas a cargo do Município, Estado ou Nação.

Pois como diz Voltaire: Todo homem é culpado pelo bem que não fez!